Tipos de muros: Arrimo, solo-pneu, pedra seca e outros

Quais são os principais tipos de muros usados na construção civil e na engenharia civil, como o muro de pedra seca, arrimo, com vigas e pilares e outros. Veja em que situações eles são usados.

» Página Inicial


O que é um muro de arrimo e pra que ele serve?

Bem, um  muro de arrimo serve para conter a terra em um terreno que não está nivelado. A construção do muro de arrimo permite o nivelamento do terreno para a futura construção. Pode também ser utilizado em contenções de encostas, para evitar o desmoronamento de terra. Além de conter a terra, é necessário que o muro de arrimo tenha um orifício para o escoamento de água, a fim de diminuir a pressão feita pela água.

Há dois tipos de muro de arrimo:

1 – Muros de Arrimo por Gravidade:

Os muros de arrimo por gravidade contêm o solo apenas com o peso próprio. É utilizado para conter desníveis pequenos ou médios, geralmente inferiores a 5 metros. É um tipo de muro que possui grandes dimensões, logo quanto mais alta a contenção, maior será o peso do muro para conter o solo.

Os tipos de muro de gravidade mais comuns são:

Muros de alvenaria de pedra:

Muro de pedra

É um tipo de muro que já foi muito usado antigamente, mas hoje com a disponibilidade de outros métodos e materiais, não é tão comum o seu uso. Isto se deve a dois motivos principais: custo elevado para muros de elevada altura e dificuldade em achar pedras que tenham dimensões regulares.

As vantagens deste tipo de muro é a simplicidade do método construtivo e a dispensa da drenagem, pois as próprias pedras arrumadas manualmente drenam a água.

O muro de alvenaria de pedra sem argamassa é recomendado para alturas de contenção de até 2 metros. Para diminuir o risco de ruptura por deslizamento, é recomendável a base do muro ter largura mínima de 0,5 a 1 metro, e deve ser apoiada em uma cota inferior ao nível do terreno. A partir desta altura, recomenda-se o emprego de argamassa de cimento e areia para preencher os vazios das pedras. Como a argamassa elimina a capacidade drenante, deve-se implementar elementos de drenagem, como dreno de areia ou dreno geossintético e tubos.

Veja aqui vários exemplos de muro de pedra.

Muro de concreto ciclópico:

É uma estrutura fácil de ser executada, constituída pelo preenchimento de uma forma com blocos de rochas de tamanhos variados e concreto. Esse tipo de muro é viável economicamente para alturas inferiores a 4 metros. A drenagem pode ser feita com mantas geossintéticas e tubos direcionando a água na parte posterior do muro, para não manchá-lo.

Muro de gabião

Constitui-se de gaiolas metálicas preenchidas com pedras arrumadas manualmente. As gaiolas metálicas são feitas com fios de aço galvanizado em malha hexagonal com dupla torção, podendo ser revestida por galvanização dupla ou por uma camada de PVC.

Este tipo de muro é bem resistente e flexível, pois permite que a estrutura se acomode a recalques e a permeabilidade. As dimensões usuais do muro de gabião são 2 metros de comprimento e seção transversal de 1 metro de aresta. Podemos ver a utilização deste tipo de muro em rodovias e taludes próximos a córregos.

Muro de sacos de solo-cimento

É um tipo constituído por camadas de sacos de poliéster preenchidos com uma mistura de solo e cimento. O solo é submetido a um peneiramento inicial antes de misturar com o cimento. A mistura é colocada em sacos que são costurados manualmente. No local da construção, os sacos são colocados em camadas horizontais e depois, são compactados com soquetes. As faces externas do muro recebem um revestimento de concreto magro.

Muro de pneus

É um tipo de muro pouco convencional, mas que pode ser usado para fazer a contenção em encostas e em construções. Este muro é constituído por camadas horizontais de pneus empilhados e amarrados, formando assim uma parede ou muro. É importante que seja preenchido com solo compactado para dar estabilidade ao muro.

Uma das vantagens é a possibilidade de reaproveitar os pneus descartados. O muro além de resistente, é também flexível. Por ser um muro pesado, o muro de pneus se limita a altura de 5 metros, e a sua base deve ter largura de 40 a 60% da altura do muro.

Veja aqui exemplos de Muro de solo-pneu.

2 – Muros de arrimo por flexão:

Os muros de flexão são estruturas mais esbeltas e possuem seção transversal em forma de “L”, para resistir aos empuxos por flexão. É essa estrutura em forma de “L” na base que permite o muro ter equilíbrio. A diferença principal com o muro de gravidade é que o muro de flexão possui, além do peso próprio para suportar as cargas do solo, as barras de aço, com as quais são armados.

Os tipos de muro de flexão mais comuns são:

Muro de concreto armado

É o muro de flexão mais convencional. É construído apenas com concreto e aço. É bastante usado com a intenção de fazer a contenção de terra e também serve de base para aterramento e nivelamento do terreno.

Veja aqui diversos exemplos de muro de concreto armado.

Muro de bloco armado

Muro constituído por blocos estruturais cheios de concreto armado.

Muro com contraforte

Tipo de muro utilizado para grandes alturas. Eles possuem ao longo do seu comprimento os “contrafortes”, que são como paredes de concreto construídas perpendicularmente ao muro. Este elemento dá mais rigidez à estrutura.

Muro com vigas e pilares

É outro tipo de muro, constituído por vigas e pilares e preenchimento com blocos. Os pilares devem ter boas fundações.

Ainda existem outros tipos de técnicas construtivas, mas que são direcionadas para situações excepcionais, como grandes contenções, cortinas atirantadas, solo grampeado, paredes de diafragma, entre tantas opções.


 

Veja também



© 2018   |   Dicas para Casa: Construção, jardinagem e eletroeletrônicos   |   Política de Privacidade