Torneira com sensor é boa? Veja o testemunhal de quem usa

A torneira com sensor de presença é ótima para quem deseja economizar água e pensa na sustentabilidade. Esse modelo pode ser encontrado em locais públicos, como hospitais, shoppings e aeroportos, mas também pode ser de instalada em casa.

A torneira com sensor de presença é ótima para quem deseja economizar água e pensa na sustentabilidade. Esse modelo pode ser encontrado em locais públicos, como hospitais, shoppings e aeroportos, mas também pode ser de instalada em casa.

Ela funciona de forma bem simples, em que quando alguém se aproxima um sensor envia um sinal para a liberação da saída de água.

A economia pode ser de até 85% no consumo de água.

Tipos de torneira com sensor

As torneiras com sensor para banheiro podem ser classificadas conforme a temperatura da água.

  • Torneira tradicional: É o modelo mais convencional, com um só registro para o controle apenas da saída de água fria.

    Veja imagens deste modelo

  • Torneira com misturador: Ela possui saída de água fria e água quente da torneira de forma individual ou misturada com as duas. São dois registros, com cada um controlando a temperatura separadamente.

    Veja imagens deste modelo

  • Torneira monocomando: Também é um tipo de misturador, só que com apenas uma alavanca para controlar a saída de água quente e fria. Conforme o movimento, a água sai fria ou quente.

    Veja imagens deste modelo

Principais marcas

  • Aladdin
  • Astra
  • Átrio
  • Celta Móveis
  • Docol
  • Durin
  • Diafa
  • Docelar
  • Estilmax
  • Eternit
  • Herc
  • Intelbras
  • Lorenzetti
  • Lumitek
  • Loomix
  • Meber Metais
  • Perflex
  • Tramontina
  • Tigre
  • Techone

Veja a opinião de outras pessoas com as vantagens e desvantagens de torneira com sensor

A torneira com sensor traz mais economia de água para a casa ou escritório. Sendo uma boa opção também para espaços públicos, onde o risco de alguém deixar a torneira aberta é grande. Design elegante, compacto e prático. Acrescenta beleza em qualquer espaço. Seus modelos podem ser variados, desde torneiras mais altas como mais baixas. De fácil instalação, o custo benefício é grande ao passar do tempo. O investimento em prol de mais economia vale a pena refletido no meio ambiente.
Karina Gomes da Silva Coelho de Souza , Chapecó SC


Sempre muito prático esses modelos de torneiras. Torneiras comuns, dos tipos que precisam de manuseio para funcionar são muito anti higiênicas quando em locais públicos. Sempre penso que antes de lavar a mão, a pessoa que tocou ali estava com a mão suja, e ao fechar você acaba sujando novamente suas mãos. Pra mim, a pior coisa que tem é depois de ultilizar um sanitário público, como de shopping, lojas ou mercados, é ter de tocar na torneira onde vou lavar minha mão. Algumas tem um sensor um pouco mal localizado, onde vc tem de ficar alguns segundos passando a mão por baixo e meio que procurando onde ele está. Já outras são incrivelmente eficientes, percebendo rapidamente o movimento das mãos e acionando a água. Tecnologias como essa, aparentemente simples, são muito úteis e causa um grande conforto ao usufruir delas. Espero que mais locais públicos sejam adeptos dessa tecnologia.
Gabriella Borges Fernandes, Chapecó, Santa Catarina


Chega de desperdícios. A vida pede mais praticidade na hora do consumo. E o nosso bolso agradece.
Casas que tem crianças, geralmente há esse tipo de situação. Água saindo da torneira e se desperdiçando. A conta vem aquele absurdo. E você levanta as mãos para os céus e se pergunta até quando vai ser assim.
Calma. Como existem solução para todos os problemas, esse é mais um que será solucionado em um passe de mágicas. Já ouviu falar da torneira com sensor? Pois é. Ela não irá resolver todas a suas questões, mas parte delas. Eu instalei nos dois banheiros de casa e tive um resultado satisfatório na minha conta de água.
Ela controla o fluxo de água e o tempo que a torneira fica aberta.
Desperdício? Nunca mais. O Planeta agradece e o bolso também.
Instalem e não irão se arrepender. Quer saber qual é a desvantagem? Nenhuma.
Adriana Mendes Vieira , Embu das Artes-SP


Por Redação e G Produções Editoriais